quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Cristina, pare agora ou cale-se para sempre!!!

Respeite seus limites enquanto há tempo. Devemos aprender a viver com equilíbrio, mesmo que a vida pareça ser uma "corda bamba". Recentemente tive uma série de problemas de saúde. A causa foi uma sucessão de esforço sem tempo adequado para descanso. Tentei suprir a falta de colaboração de pessoas que diziam "conta comigo, pastora". Fiquei triste, magoada, tentando me controlar, resolvi não contar com mais ninguém. Chorei muitas vezes compulsivamente orando a Deus para que as pessoas fossem mais participativas ajudando uns aos outros...Mas meus olhos estavam voltados para aqueles que estão apenas preocupados em cuidar de sua própria vida e não tinham mais tempo de pensar em dividir tarefas. Anos se passaram até que adoeci. Tive uma série de enfermidade causada pelo estreasse. Recentemente amanheci com tudo girando ao meu redor. Mal enxergava, tudo rodando na minha frente, nem podia ficar de pé de tão zonza. Investiguei o problema e era inflamação na coluna cervical. Muita coisa aconteceu para que definitivamente eu parasse com tudo. Tudo mesmo. Serviço doméstico, limpezas na igreja e tudo que exigisse esforço físico. pensei em Deus e perguntei o que Ele achava de tudo que estava acontecendo. Ele me respondeu, creio.
Eu pensava que tinha feito as pazes com o tempo deixando de ter pressa que as coisas acontecem do meu jeito. Pensei que
longanimidade era um caminho quase alcançado e que tinha paciência em esperar o aprendizado de cada um, no ritmo deles. Mentira! A pressa estavaescondidinha dentro de mim até que me passou a perna! Ainda tenho muito a aprender nessa vida!
Fiquei meses e meses de cama para resolver uma série de problemas de saúde que contraí devido a ansiedade. E agora? Agora estou bem, me cuidando mais, sabendo que ainda falta muito a fazer por mim mesma. Aprendi que não posso assumir a responsabilidade de outros. Aprendi que orar mais e trabalhar o suficiente é o melhor remédio. Aprendi que nada melhor é saber que melhor que casa e igreja arrumada é o coração cheio de fé e paciência. E mais uma vez, tenho que reconhecer: Este Deus é e sempre será soberano e todo poderoso. Como Ele não há. Tanto amor e compaixão. Sua forma de ensinar é
incomparável.
E eu estou aqui. Com muita coisa para fazer, mas dessa vez, uma coisa de cada vez, de acordo com meus limites e sem mágoas, tristezas ou cobranças de mais ninguém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário